Principais pontos turísticos de Palermo

Hoje (Ontem) está sendo (foi) meu último dia em Palermo, então decidi fazer um texto sobre os principais pontos turísticos da cidade. É a principal cidade da ilha de Sicília, sendo a quinta maior da Itália, tendo em torno de 1 milhão de habitantes. A região já foi dominada por fenícios, gregos, romanos e diversas outras tribos. Por isso a herança histórica é vasta e a cidade é rica em cultura com belíssimas arquiteturas. Continuar lendo

Hábitos e curiosidades

No nosso terceiro texto sobre a Itália vou falar um pouco sobre alguns costumes e hábitos que eu pude notar nestas primeiras 5 semanas vivendo aqui. Muitos destes são estereótipos que todos já tínhamos ouvido falar (apenas estarei confirmando), seja pelo conhecimento adquirido durante a vida, seja pelo que já foi mostrado nas novelas “italianas” da Globo… Lembrando que estou vivendo em Palermo, região da Sicília, ao sul do país, significando que no norte e região central alguns costumes podem ser diferentes. Não posso comparar porque ainda não viajei pra lá, mas irei em breve.

Novela-Terra-Nostra

A primeira coisa que vou mencionar é a confirmação de um mito: sim, os italianos falam usando as mãos, e muito! O que dá ainda mais ênfase para o belo sotaque deles. E eles também falam alto, quase gritando. Já fazendo um gancho para o segundo item da minha lista: eles são educados ou grossos? A resposta é “depende”. Já passei por situações em que foram muito rudes comigo, mas também já fui ajudado assim que notaram que eu era/sou um gringo meio perdido no país deles. Exemplos: um dia fui comprar passagem de ônibus e fui pagar com 10 euros. O atendente falou pra eu pagar trocado (era 2 e alguma coisa), eu falei que não tinha. Então ele simplesmente me expulsou! Fiquei muito revoltado. Aí perto de mim tinha um rapaz de uns 17 anos, perguntou em inglês se eu precisava de ajuda, contei o que tinha acabado de acontecer e o menino simplesmente comprou a passagem pra mim! Fiquei maravilhado.E outras ocasiões também, tentando falar o meu “poor” italiano, percebendo a dificuldade, eles tentam falar em inglês comigo, sendo que eles também não são muito fluentes no idioma. Mas como aqui é uma cidade turística, muitos italianos falam pelo menos um pouco de inglês.

alx_inteer-20070620-45_original

Italy Tv Benigni

Italian actor Roberto Benigni gestures during the Italian State RAI TV program “Che Tempo che Fa”, in Milan, Italy, Sunday, April 15, 2012. (AP Photo/Luca Bruno)

Já que toquei no assunto da passagem, falemos dos ônibus. Aqui em Palermo você deve comprar as passagens antes de embarcar, nunca no ônibus. O que confunde muita gente que é de fora. Primeira vez que fui pegar o transporte aqui, fiquei sabendo disso. E ainda vejo muita gente cometendo o mesmo erro e perdendo aquele ônibus. Não tem cobrador e motorista não vende. É preciso comprar a passagem antes nos chamados “tabacchi”. Além disso, você convalida o bilhete numa maquininha dentro do ônibus, a qual marca o dia e a hora. Muitas vezes passam fiscais pra checar. Se você estiver sem passagem ou com uma passagem não convalidada vai tomar multa. Todos os ônibus dentro da cidade usam o mesmo bilhete e cada um custa 1,40 euro.

news_img1_80945_ticket

Uma coisa bem comum para nós brasileiros é cumprimentar outras pessoas com beijo no rosto, seja quando somos apresentados, quando dizemos oi, ou quando nos despedimos, às vezes um beijo, dois, ou até três, dependendo do costume. Lembrando que quem faz isso sempre são as mulheres (com outras mulheres, ou com homens). Mas aqui é diferente: os homens sempre se cumprimentam com dois beijos no rosto, é muito típico daqui. As mulheres também fazem, mas raramente, não é tão comum igual eles fazem. Já vi meninos com menos de 10 anos fazendo isso e senhores de idade também. Uma cultura nada machista, muito interessante.

pep-guardiola-cumprimenta-massimiliano-allegri-antes-de-partida-barcelona-e-milan-em-2011-1334283107814_956x500

O trânsito é uma loucura. Não considero os motoristas italianos imprudentes, apenas um pouco impacientes. Mas não que seja culpa deles, acho o trânsito aqui meio desorganizado. Muitas ruas estão sempre em reforma, os semáforos são desligados, então o tráfego vai dependendo do bom senso de cada um (coisa que muita gente não tem). Algumas ruas possuem o semáforo para pedestre, mas mesmo quando o sinal está verde ainda existe possibilidade de carros passarem, vindo da direita ou da esquerda, não da mesma rua. Mas eles sabem que apenas podem passar se não tiver nenhuma pessoa cruzando. Em outras ruas não há semáforos para pedestres, apenas faixa de segurança. Se a gente espera todos os carros passarem, não atravessamos nunca, eles não param. A não ser que a gente pise na rua e comece a cruzar, então eles param, quase em cima de você. Temos que nos adaptar à loucura deles mesmo e arriscar. Não chega a ser perigoso, ainda não vi nenhum acidente aqui. Mas é uma aventura!

Smart_car

Aqui é muito comum você ver aqueles carros pequenos, chamados “Smart”, que cabem apenas duas pessoas. Creio que seja pela dificuldade de achar estacionamento aqui ou talvez porque eles sejam ruins de baliza. Quando eu tiver um carro talvez seja esse mesmo, exatamente por esse último motivo haha…Outra coisa bem comum são as motos (o que quase não se vê na Irlanda, se acha aos montes por aqui). Claro, o clima é mais favorável. Mas as motos aqui são diferentes, elas possuem uma espécie de parabrisa. Por quê? Porque quando venta, junto vem a areia e como muitos pilotam sem capacete, ou capacete aberto, evita chegar aos olhos. Inclusive, quando chove por aqui o chão não fica apenas molhado, ele fica muito sujo por causa dessa areia, que dizem vir dos desertos africanos.

areia

As ruas aqui são bem estreitas, coisa tipicamente italiana também. As casinhas, com suas sacadas, são praticamente uma grudada na outra, o que traz sentido ao costume de falar gritando. É muito comum ver alguém na sacada, conversando em voz alta com alguém que está na rua. E praticamente todas essas sacadas possuem varal para estender as roupas, que por sinal ficam secas bem rapidinho com o clima quente daqui. É normal nessas ruas estreitas passarem as motos que mencionei, o tempo todo, no meio das pessoas, buzinando pra lá e pra cá. E como ninguém fiscaliza se vê até meninos pilotando.

motos

O horário comercial aqui é muito estranho. Geralmente eles começam a trabalhar por volta de 9h da manhã,fecham pro intervalo às 13h e só reabrem lá pelas 4h da tarde! Pra ficar até umas 19h, mais ou menos. Ou seja, fica quase a tarde inteira sem ninguém atendendo, o que deixa muita gente perplexa, mas italianos já são acostumados.

sacada

 

 

Palermo: apresentando um pouco da comida local

No segundo texto sobre a Itália vou falar um pouco sobre as comidas típicas que me chamaram atenção por aqui nessas primeiras semanas. Entre elas, alguns clichês confirmados sobre a culinária italiana e novas descobertas também.

Gelato_1

pasta

Pasta with tomato sauce and parmesan

Primeiramente, o que falar da comida? Todos sabem que aqui é a terra da massa, da pizza, do sorvete, etc. E realmente é tudo uma delícia, precisa haver muito cuidado pra não ficar acima do peso depois de uma temporada aqui. É possível encontrar essas comidas típicas por preços bem acessíveis. Existem lugares aqui em que é possível comer um prato de macarronada (espaguete) por 2,50 euros. Mas se quiser cozinhar em casa, no mercado também é barato. Aliás, aqui foi o primeiro lugar que vi vender pacote de macarrão de 5 kg (custa 3,30)! É como se fosse o nosso famoso arroz, não é mesmo?

5 kg

E quem não gosta de uma pizza? Bem pertinho do hostel onde moro tem um lugar que faz pizzas deliciosas na hora e custam a partir de 3 euros apenas, dependendo do sabor. Esse é o valor do tamanho normal (que não é pequeno, se duas pessoas não comem muito podem até dividir uma). O tamanho família (que é realmente enorme) custa a partir de 6 euros. Também tem um lugar que faz a oferta da pizza marguerita + batata frita + refri por 5 euros (quem já morou em Dublin sabe, estilo Star Pizza), também compensa bastante.

pizza

E o nosso grande companheiro no calor (porque aqui todo dia fazendo mais de 20 graus já é verão pra mim), nosso amado gelato! Sorvetes italianos são de fato maravilhosos, podem ser encontrados a cada esquina e nenhum decepciona. Os atendentes são bem generosos e sempre colocam muito sorvete, tudo o que couber, até quase cair!  Pode escolher se você quer na casquinha (cono) ou no copo, e até no pão (brioche). Isso mesmo, sorvete no pão e fica muito bom! Você pode escolher dois sabores e se deliciar da maneira que achar melhor. O cono custa em média 1,50 e o briche de 2 euros a 2,50.

635422179031760559_gelatobrioche

Outros dois elementos típicos para se comer são as arancines e os famosos canolli sicilianos. Arancine é tipo uma bola empanada com arroz dentro e os recheios podem ser de manteiga, presunto, carne, etc. Já os cannoli são uma massa doce frita em formato de tubo, geralmente recheado com creme, baunilha, entre outros. São bem populares, pode-se encontrá-los por 1 euro em alguns lugares.

cannolis1arancine

Vida nova na Itália

E o blog Gringos Brasileiros está novamente em atividade! Depois de praticamente um ano sem publicar nenhum texto, estou de volta para contar algumas das minhas experiências mundo afora. Completei 1 ano de intercâmbio em Dublin com sucesso, progresso no inglês, bastante trabalho (principal razão pela qual me ausentei do blog) e muita diversão! Mas decidi não renovar o visto e partir rumo a uma nova jornada, num país desconhecido e tentar aprender um novo idioma. Benvenuto in Italia!

ac7b2ebe-8d58-4ccb-89a4-4ec1a09ecaea

Continuar lendo

Aprenda Inglês ou qualquer outra língua sendo voluntário, com casa e alimentação incluso

O intercâmbio se tornou algo muito mais fácil comparado com antigamente, muitas pessoas tem o sonho de ir para outro país, só que ao chegar nesse país, surgem outros sonhos, e aprender a língua local se torna o sonho mais desejado.

Quando fiz meu intercâmbio na Europa, não sabia qual a dificuldade de se aprender uma nova língua, pensei que apenas por estar em um país que não fala a minha língua, eu aprenderia naturalmente.

Porém a realidade foi um pouco diferente, pois eu tive algumas dificuldades, claro que as minhas dificuldades pode ser totalmente diferente da sua, caso você tenha tido uma totalmente diferente, escreva nos comentários.

Workaway

Trabalho Workaway – Pintor

Continuar lendo

Abrindo conta num banco irlandês

Para abrir conta num banco aqui da Irlanda, foi necessário que eu solicitasse uma carta à escola que vou estudar, em algumas escolas eles ficam encarregados de informar o dia e o horário para se apresentar em algum banco específico, no qual tem parceria com a Escola.

Porém eles não poderiam me entregar em mãos, seria enviado para um endereço que eu colocasse, é importante ter um endereço físico, caso ainda não haja, peça a algum amigo (a) que você confie, pois o cartão e a senha irá ser enviado através de uma carta para este endereço.

Eu pedi o da minha amiga que já morava aqui. O sistema é burocrático, mesmo assim a carta chegou no outro dia. Tendo isso em mãos, era só eu ir ao banco juntamente com o passaporte, um documento brasileiro que tenha o CPF e os 3 mil euros para depositar. O banco que eu abri é o General Post Office (GPO), e também funciona como agência dos correios, além de ter um museu no mesmo prédio.

bank front           stamps Continuar lendo