Quatro escolas sob investigação de fraude na Irlanda

Em uma investigação sigilosa, o jornal Irlandês The Sunday Times descobriu que diversas escolas de inglês, responsáveis por trazer estudantes internacionais para a Irlanda, concordam em falsificar documentos para permitir que os mesmos possam trabalhar mais do que 20 horas semanais. Na Irlanda todos os estudantes internacionais, não europeus, devem obrigatoriamente manter um índice de 80% de frequência em classe para manter-se de acordo com as leis de imigração vigentes.

O Jornal Irlandês enviou um repórter a sete diferentes escolas de Inglês em Dublin, algumas que também são representadas por agentes externos. Quatro das sete escolas averiguadas informaram que, se necessário, aumentariam as frequências dos alunos em classe, mesmo sabendo que essas não seriam as presenças reais dos estudantes.

Conforme a lei irlandesa, os estudantes internacionais que se matriculam em cursos full time tem como direito trabalhar até 20 horas por semana durante o período de estudo e até 40 horas semanais durante as férias. Porém para tal, devem manter o índice minimo de 80% de frequência para não correrem o risco de perder o visto de estudante. 1jpg
O The Sunday Times visitou a Eden College, Millenium College Dublin, The New Media College e Nyk Augmunthooa, agente que representa duas escolas de Inglês na Irlanda.

Durante visita a Eden College o jornalista do jornal irlandês se fez passar por um agente paquistanês que buscava a garantia, por parte da escola, que seus estudantes conseguiriam 85% de frequência, mesmo sem participar de todas as aulas. Segundo resposta do funcionário da Eden College, isso não seria um problema se os alunos tivessem entre 50 e 60% do requerido de presença em classe e ajudaria com os 30% restantes. O agente da escola ainda indicou que estaria disposto a melhorar o índice de presenças de alunos para que tivessem o minimo requerido pela imigração, mesmo sem os estudantes terem assistidos os 80% necessários das aulas.

Durante a investigação, Batt O’Keeffe, Ex-Ministro de Educação da Irlanda, confirmou a sua saída como presidente da Eden College. Respondendo as acusações através de mensagens de texto, Batt O’Keeffe informou que o mesmo já não faz parte da presidência da escola desde 01/03/2014, porém investigações comprovaram que o mesmo representou a escola duas semanas após sua suposta saída, em uma inspeção realizada pelo governo. O’Keeffe informou que estava cumprindo os 30 dias para a sua saída da escola.

Após o ocorrido, a Eden College informou que em algumas ocasiões os agentes prometem muitas coisas para os estudantes. E, nesse caso, o agente estava se referindo a ajudar um aluno no caso de doenças ou emergências.

Rezaul Haque, que gerencia a Millenium College Dublin, respondeu a um e-mail de um jornalista que se passava por um aluno Brasileiro e buscava a garantia de 85% de frequência sem frequentar as aulas intergralmente e a resposta da escola foi: “Isso não será um problema se você fizer a negociação direto comigo”. Porém, após a investigação, o mesmo informou que a escola não poderia prometer frequência, e que cada estudante teria de justificar o porquê do baixo nível de presença em sala de aula. O Advogado do Sr. Haque, após nota, informou que seu cliente nunca aceitaria falsificar relatórios de presenças dos estudantes. 2jpg

Jay Wong, um dos funcionários da New Media College de Dublin, informou ao repórter do jornal irlandês, se fazendo passar por um estudante, que não conseguiria alterar toda a frequência do aluno, porém se o mesmo tivesse 50% de presença, ele conseguiria ajudar de alguma forma com o restante.

Após revisar a entrevista de seu funcionário, o Diretor da escola informou que o mesmo é chinês, e que havia se expressado mal. Após o ocorrido, o diretor da escola realizou uma reunião com os funcionários para que esses estivessem a par de como funcionam as normas da imigração de uma forma mais clara. O diretor assumiu que no futuro os funcionários serão mais cuidadosos com as informações que fornecem aos alunos.

Nyk Augmunthooa, que diz representar duas escolas na Irlanda, incluindo Business and Computer Training Institute (BCT), informou que ele poderia dobrar o índice de presença de um aluno que participou somente em 50% das aulas. O Sr. Augmunthooa também disse que o mesmo possui contato com um oficial da imigração e que consegue renovar vistos de alunos que o visto expirou a pouco tempo, mas que para isso o mesmo terá que pagar uma quantia de €400.

A BCT informou que não recruta alunos do Paquistão, que o agente citado acima não trabalha diretamente para a escola por mais de um ano e que está avaliando a parceria com esse agente. Já o Sr. Nyk Augmunthooa informou que não acredita ter cometido nenhum erro e que foi apenas mal interpretado. 3jpg

O GNIB respondeu as acusações de quebra de conduta, e informou que qualquer suspeita envolvendo fraude nas leis de imigração internacional são encaradas de forma muito séria e que os atos fraudulentos estão sujeitos ao cumprimento das leis irlandesas.

Desde 2011 dez escolas tiveram as atividades suspensas na Irlanda e três dessas, as permissões canceladas. Todas estavam relacionadas ao recrutamento e problemas envolvendo estudantes internacionais. Suspensões e punições são utilizadas para quebra de conduta e atividades ilícitas comprovadas pela imigração. O serviço de imigração irlandês disse ainda que 30 escolas tiveram permissões negadas ou atrasadas devido a sérias dúvidas relacionadas a qualidade e seriedade dos serviços prestados. O GNIB ainda confirma que mais de 50 inspeções foram feitas em escolas de inglês desde 2011.

Escolas e colégios são obrigados a ter relatórios das presença de todos os alunos e esses relatórios devem conter informações que comprovam o índice de presença de, no mínimo 80%, todos os alunos estrangeiros. As escolas tem obrigação de informar aos órgãos competentes em casos de alunos que não estão frequentando a escola.

Artigo adaptado com base na matéria original publicada dia 13/04/2014, no jornal The Sunday Times (Imagens no artigo).
Matéria original por: Mark Tighe e Faisal Mirza

Fonte: DPB

Colabore com a qualidade do nosso conteúdo, comunicando erros em: gringosbrasileiros@outlook.com


Por Felipe Vasconcelos Lovison 10/03/2014

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s