17 meses na Europa, e o sentimento de volta

Voltar ao Brasil? Não me passou na cabeça quando cheguei na Europa, tinha decidido que voltaria ao Brasil depois de formado em uma universidade inglesa.

Porém, não foi isso o que aconteceu. Hoje escrevo para vocês diretamente do Brasil, da cidade de Engenheiro Coelho, aonde estou passando alguns dias para depois voltar a Bauru – SP.

Aeroporto de Guarulhos

Aeroporto de Guarulhos

Desde que cheguei a Europa, eu me apaixonei por todas as pessoas estrangeiras que conheci, Italianos, Ingleses, Australianos, Franceses, Asiáticos. No velho continente uma das coisas mais fáceis é ver a diversidade de culturas em um mesmo local, isso se dá por causa da crise em alguns países europeus, mochileiros e viajantes.

A minha temporada de 17 meses na Europa foi com certeza a melhor experiência da minha vida, nunca pensei que duraria apenas isso, mas tudo aconteceu no momento certo.

Muitas pessoas falavam palavras de conforto para mim, como se todos os meus planos tivessem dado errado, o que supostamente aconteceu, porém, estava voltando com objetivo alcançado, pois muitas coisas na qual não planejei aconteceu que foi morar em 3 países diferentes, trabalhar 4 vezes como voluntário, morar em Londres e trabalhar em Londres e ver os fireworks em Londres.

Fireworks

e visitar lugas que nunca imaginei que visitaria: Marrakech, Essaouira, Bruxelas, San Marino, Dublin, Exeter, Yeovil, Sawbridgeworth, Normandia, entre outros.

travel

Alguns meses atrás pensei em voltar ao Brasil, o que me deixou totalmente para baixo e triste, fazendo com que eu caísse no choro algumas vezes, pois era uma coisa que eu realmente tinha excluído pelos próximos 4 anos da minha vida, ou talvez até mais.

A segurança que eu tinha/sentia estando em Londres era tanta, que eu não me lembrava como estava no Brasil, conversei com alguns amigos que me disseram que eu teria que mudar meus costumes, os horários fora de casa seriam diferentes, e andar sozinho, seria perigoso nas grandes cidades.

São coisas que aparecem em sua mente como obstáculo quando você decide voltar, mas no mesmo momento, percebi que era a hora certa, eu precisava de minha família, eu precisava de objetivos em minha vida, eu sentia que não estava produzindo o tanto que eu gostaria.

Outback

Quando decidi voltar ao Brasil eu estava trabalhando em uma empresa no Reino Unido, foi uma decisão minha, muitos amigos falaram que eu era louco por eu estar voltando ao Brasil, e que eu sei que realmente era loucura, mas foi uma decisão certa, na hora certa.

O mês nunca passou tão rápido como o último mês que fiquei em Londres, eu ficava apenas pensando no Brasil, como seria, e pensando no objetivo pelo qual decidi voltar, que é cursar uma universidade. Os dias passavam mais rápidos, a ansiedade e o medo batiam a porta diariamente.

Uma semana antes de voltar eu já tinha me acostumado com a ideia de voltar ao Brasil, muitas pessoas falam sobre a depressão pós-intercâmbio, mas posso falar que depois de uma semana estando em solo brasileiro, eu não estou sentindo nenhum pouco essa tal da depressão, o que estou sentindo é o calor infernal, mas o resto estou lidando muito bem, e estou muito feliz por estar perto das pessoas que eu gosto.

Estava com saudades da comida brasileira, pois, a maior parte da culinária europeia é ruim comparada a nossa culinária, por exemplo: A culinária italiana é para MIM a melhor do mundo (claro que cada um tem um gosto diferente, e é isso que faz o mundo ser mais interessante)

Estava com saudades do churrasco, arroz com feijão da mamãe, realmente foi uma boa escolha voltar ao Brasil, porém, espero que em breve esteja na estrada viajando e conhecendo novos lugares, novos países e novas culturas!

Espero que tenham gostado, comunique erros pelo nosso email: gringosbrasileiros@outlook.com.

Até a próxima.

Anúncios

22 comentários sobre “17 meses na Europa, e o sentimento de volta

  1. Anita disse:

    Nenhuma decisao é pra sempre, nada é para sempre!
    Vc teve a oportunidade de conhecer uma nova cultura, diferentes pessoas, costumes e viveu isso intensamente. Chegou a hr de virar a página e continuar a sua história. A bagagem acumulada é impagável. Nao importa se na Europa, no Brasil ou onde quer que seja. O que importa é vc viver e ser feliz! Boa sorte!!!!

  2. amandaguidi disse:

    A questão principal é aonde você se sente melhor e aonde deus gostaria que você estivesse ?
    Eu morei um ano e meio na Irlanda , voltei ao Brasil pq não gostaria de ficar a vida inteira com visto de estudante e o que é bem limitador …
    Hoje tenho uma posição aqui em SP, estou de volta a quase 4 anos mas estou voltando de novo abril para reconhecer a minha cidadania italiana e pretendo começar o MSC em Setembro…
    Quando moramos fora, ganhamos muitas coisas e perdemos também.
    O choque cultural é diário nos dois lugares pq VC é muito diferente nos dois.
    Também tomei a mesma decisão em 2011… Se a sua decisão foi de correta ? Só tempo irá dizer 🙂
    Obrigada pelo post e por compartilhar conosco.
    Abs

    • lovison disse:

      Ficamos gratos por compartilhar um pouco da sua história conosco, com certeza só o tempo irá dizer se o Felipe fez uma escolha certa.
      Mas o mesmo pode ter certeza que novos desafios virão, e apenas ele poderá dizer se valeu a pena ou não!

  3. Wvilson Wallace Carvalho Guimarães disse:

    Lavison Tudo bem? Muito legal sua história e foco do inglês.. Minha dúvida é seguinte, estou indo pra Dublin abril estudar os 6 meses inglês.. quando eu terminar os 6 meses posso me cadastrar no site do Workaway, ? ou também Posso desde já me cadastrar antes e quando terminar os 6 meses em Dublin eu decidir fazer trabalhos voluntário? Como funciona? Cara quero te dar os parabéns e que Deus abençoe vc sempre com sabedoria e duas decisões; Não conhecia esse blog. e gostei ! Aguardo sua resposta. Abraços.

    • lovison disse:

      Olá, tudo ótimo. Você poderia desde já entrar no Workaway e se familiarizar com o site o que é fácil e ficar de olho em alguns trabalhos voluntários, ou daqui uns 4 meses se inscrever.

      Depois de inscrito você tem validade de 2 anos, a taxa de inscrição é de 22 euros, workaway.info não me pertence infelizmente, só para deixar claro. Rsrsrsrsr

      Assim que se cadastrar pode procurar pelos trabalhos e entrar em contato com os hospedeiros.
      Muito obrigado pela mensagem final, isso me dá muito apoio para continuar em escrevendo e espero ajudar cada vez mais vocês!

      Qualquer dúvida não respondida, entre em contato!

      Abraços e que Des continue te abençoando.

  4. Matheus disse:

    Nossa que besteira que você fez de desistir dos seus sonhos na Europa. Ainda não bateu depre? Espera mais uns 2 meses pra você se situar. Tipo você estava trabalhando pra uma empresa britânica, viajando pelo mundo, imerso num berço de cultura, vivendo com tranquilidade uma vida muito melhor num pais rico e desenvolvido, que oferece inifitas oportunidades e muito superior qualidade de vida pra voltar pro interior de São Paulo?!? Ficou louco? Por que fazer faculdade no Brasil quando você poderia estar estudando em Oxford, Cambridge ou mesmo em qualquer universidade de Londres? Em vez de voltar pra ver a familia, poderia leva-los para passar uma temporada na Europa desvendando um mundo novo, ajuda-los a aprender uma lingua, ou mesmo tira-los desse inferno que o Brasil se transformou. Antes tivesse voltado com um diploma universitário britânico que te abriria portas para o mundo como plano B, mas nem isso. Desculpe-me, mas acho que você jogo sua oportunidade no lixo. Boa sorte, você vai precisar!!

    • lovison disse:

      Então, não desisti de meus sonhos, e acredito muito em meu país ainda, por isso com a bagagem que tenho acredito que as oportunidades no Brasil são grandes, por isso decidi voltar e estudar. Apenas saberei se fiz a escolha errada no futuro, mas não compensava eu ficar na Europa do jeito que eu estava!

      Mas muito obrigado por me desejar sorte, desejo o mesmo para ti.

      Obrigado pelo comentário e por sua opinião. Abraços!!!!

      • Isabel de Lima disse:

        Me desculpa, vc fala estar na Europa do jeito que vc estava. Que jeito seria esse que te deixava limitado?
        Vc indicaria então uma família brasileira, com cidadania europeia sair do Brasil em busca de sonhos segurança,pois não vemos futuro para nossos filhos aqui e todos vão estar se formando esse ano aqui no Brasil ?

        • lovison disse:

          Eu trabalhava em torno de 12 horas por dia, sendo que tinha 2 horas de intervalo, eu estava trabalhando e dormindo, não estava sendo produtivo, eu queria fazer mais. A experiência foi inesqucível, e sou grato a Deus por tudo que passei.
          Se eu pudesse dar um conselho para alguém: Vá viajar, tire um tempo para ti, sua família, e vá relaxar, pensar se o que você está fazendo é realmente o que você ama, conheça novas culturas, você vai aprender muito, e vai crescer muito como pessoa, as vezes você indo, você não volta mais, conheço muitas pessoas que começou apenas com uma viagem.

  5. Fulvio tanure disse:

    Cara eu às vezes penso em voltar mas quando olho para traz e vejo tudo bom que passei e que estou passando , e logo após abro o Facebook e vejo as desgraças do Brasil … eu penso … Vamos ficar mais um pouco aqui né … deixa eu comer minha pizza vai hahahahaha

  6. Mah disse:

    Olá Lovison! Tudo bem? Cada um de nós sabemos (ou não) dos nossos limites e o porquê das nossas escolhas. Eu moro há quase 5 anos em Portugal. No inicio nem gostava muito, até desgostava, pois tinha deixado uma otima oportunidade de emprego para vir, só pensava no Brasil, e sempre que ia, passava 1 mês e eu já estava louca que não conseguia mais estar aí, o tempo não passava. Mas chegava aqui também nao estava bem. Foi dificil. Hoje, tenho um diploma europeu e com o curso terminado tenho minha “alforria” daqui como costumo dizer, e agora já não quero ir embora, se não conseguir emprego aqui vou para algum outro país da Europa. Pessoas não faltaram para me chamar de louca por deixar o Brasil. Não me arrependo. Gosto do meu país, mas quero qualidade de vida e direitos sociais. São escolhas. Não sei qual a sua area, mas quem sabe depois de formado você não volta? Com estas experiências tem uma mente mais aberta e o céu é o limite. Boa sorte! Se quiser conversar envia me um email. Abraço

    • lovison disse:

      Agradeço o comentário, e entendo perfeitamente o que você quer dizer. Ainda tenho esperança que irei voltar, hoje meu foco é na faculdade, porém depois que me graduar, tenho sonhos mais ousados, e espero viver mais um tempo no exterior.

      Desejo sucesso para ti, e apoio todas as pessoas que querem morar fora, pois eu vivi isso e é uma experiência incrível que todos deveriam passar.

      Novamente, obrigado, e torço muito pelo seu sucesso, mesmo não a conhecendo.

      Deus a abençoe, grande abraço.

  7. Diana disse:

    Lovison, vc esta certissimo, nao importa quão rico ou pobre seja um lugar, o que realmente importa e onde nosso coração e nossa alma sente paz, harmonia e alegria de estar. De que adianta esta em um lugar que pessoas ignorantes acham que e melhor do que o Brasil devido chamarem de primeiro mundo etc e nao esta feliz? Eu por experiência própria digo isso, pois já morei na Alemanha e agora moro no Canada e digo para os ignorantes que acham que tdo de fora e melhor que o Brasil, NAAAAAo pensem assim pois nao e como vocês fantasiam nao meu caros, a vida nesses outros países nao e mil maravilhas nao, ha violência corrupção assassinatos depressão drogas refugiados agora pintando e bordando por la e o escambal, abram os olhos e paaaaaarem de admirar oque e de fora e dêem valor ao próprio pais pois e por isso que o Brasil nao vai para frente pois o próprio povo desacredita no pais enquanto esses outros povos de fora acreditam no pais deles por isso nos faz achar que la e melhor que o Brasil. Isso mesmo ocorre em relacionamentos, as vezes vc tem alguém maravilhoso/a ao seu lado mas vc nao da valor e da valor a o homem ou a mulher dos outros ou seja la quem dhaxo for ate vc perder aquela pessoa e parar de ser um estúpido/a e ver que desperdiçou tempo procurando algo ou alguém que estava ali ao seu alcance mas vc “cego/a” nao quis abrir os olhos para ver e da o devido valor. Eu tbm amo a comida brasileira, nao ha igual no mundo, a comida baiana entao e a melhor:-). Mas e bom vivermos fora do Brasil pois so assim aprendemos a dar valor as coisas pequenas da vida, pois la fora a vida e praticamente voltada ao trabalho e talvez a pessoa so va aproveitar um pouco da vida quando ja estiver idoso/a aposentado e ganhando uma mixaria do governo, pois e, se engana quem pensa que tdos sao ricos em países afora, aqui mesmo no Canada tdo e caríssimo, aluguel, comidas roupas etc etc, o povo trabalha so para pagar as contas tbm, e sobreviver, e muitos se suicidam por causa do inverno, drogas, problemas financeiros etc , mas infelizmente muitos países vendem a imagem de lugar perfeito para atrair turistas leigos achando que estão indo ao paraíso, mas vem morar aqui ou vai morar em outro pais que ai a realidade se apresente depois de certo tempo. Belezas naturais ha sim, mas assim como ha no Brasil tbm belas praias florestas etc que os brasileiros deveriam fazer de tdo para preservar e nao derrotar como muitos fazem nas florestas do Brasil e lugares la afora, muitos brasileiros nao sabem dar valor ao que tem mas muitos estrangeiros amariam morar no brasil e muitos vao e sao felizes no Brasil pois eles sabem que em outros lugares no mundo nao encontrarão a essência de tempo associado a lazer que temos no Brasil. Eu amo a comida brasileira e acredito q voltarei ao Brasil assim que eu puder alugar um lugarejo la pra morar e ter um trabalho etc.
    Lovicon, eu so tenho a dizer a vc que vc esta certissimo em fazer o que seu coração e sua alma lhe pediu no momento pois senão vc poderia esta agora com cursos, dinheiro ou o que fosse porem infeliz, e ai de que adianta, como eu vejo muitas vezes pessoas acabando com a própria vida aqui e na Europa pois nao tiveram a determinação que vc teve de fazer o que realmente querem e nao o que os outros querem que façamos. Parabéns para vc por sua determinação e confiança em si mesmo:-). Abracos, Deus lhe abençoe e proteja nesse mundo cheio de gente alienada. Diana:-)

    • lovison disse:

      Nossa, muito obrigado pela mensagem, você realmente está certa em muitos pontos, temos que viver a vida de acordo com o que gostamos, e não como a sociedade dita… Muito obrigado novamente, espero que você tenha muito sucesso em sua vida, e compartilhe essa visão para outras pessoas!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s